sábado, 28 de novembro de 2015

Plano de actividades Péd´Rios - Dezembro 2015

Dia 05 de Dezembro 

Caminhada ao cume da Carvalhinha 1096m com passagem na Anta de Germil.

Cume da Carvalhinha (Ponto mais alto de Germil)

Anta de Germil 

Dificuldade – Média - Percurso Circular - Distância 8 km 

Participação Gratuita 
Necessário levar roupa quente, calçado de montanha, almoço volante

Inclui 
Monitor de Pedestrianismo

Não inclui 
Seguro e transportes

Ponto de Encontro 
10:00 Associação / Abrigo Péd´Rios - Germil 

Inscrições até ao dia 03 de Dezembro através de e-mail 

pederiosgeral@gmail.com 

__________________________________________________

Dia 19 de Dezembro 

Caminhada PR Germil com passagem no Fojo do Lobo 

PR Germil 
Fojo do Lobo de Germil 
Dificuldade – Média - Percurso Circular - Distância 7km 

Participação Gratuita 
Necessário levar roupa quente, calçado de montanha e lanche

Inclui 
Monitor de Pedestrianismo

Não inclui 
Seguro e transportes

Ponto de Encontro 
12;00 Associação / Abrigo Péd´Rios Germil 

Inscrições até ao dia 17 de Dezembro através de e-mail 

pederiosgeral@gmail.com 
___________________________________________________

Dia 27 a 30 de Dezembro

Caminhada Invernal ao cume do Pico Peña Ubiña 2417m 

A montanha mais alta do Maciço de Ubiña da Cordilheira Cantábrica 

Aresta / Cume Peña Ubiña 
Refugio de Meicín 

Dificuldade – Média / Alta 

Participação  
Necessário levar roupa quente, luvas, gorro,  impermeável, calçado de montanha, piolet, crampões e vontade de andar.  

Inclui 
Transporte, 2 pernoitas em refugio de montanha regime de meia pensão e seguro de viagem .  

Não inclui 
Refeição e noite extra

Ponto de Encontro 
Dia 27 - 08:00 Associação / Abrigo Péd´Rios - Germil   

Valor por participante
100€ ( o valor por participante reverte para despesas de transporte, combustível, abrigo  refeições em meia pensão para 2 noites e visita a cidade de Léon. 

Inscrições até ao dia 23 de Dezembro através de e-mail 

pederiosgeral@gmail.com 

Para mais informações poderás contactar a nossa associação 

Saudações Montanheiras 
Carlos Moreira 

Jornadas Nacionais de Pedestrianismo - Portalegre 2015

No passado dia 21 e 22 de Novembro o presidente da associação Péd´Rios esteve presente na Jornadas Nacionais de Pedestrianismo que este ano teve lugar no município de Portalegre. 



 As Jornadas Nacionais de Pedestrianismo são um evento anual de troca de conhecimentos e experiências entre treinadores, técnicos, especialistas e praticantes nas áreas de pedestrianismo e dos percursos pedestres. 



O local da recepção dos participantes foi no Auditório do Museu de Tapeçaria de Portalegre Guy Fino. 


No dia 21 deu-se o inicio da jornadas onde tivemos o prazer de conhecer e interagir com o presidente do Município de Portalegre com o vice-presidente da FCMP e com o secretário da CIMAA. 


O Painel I teve como tema o Projecto Alentejo Feel Nature - Rede de Percursos na Natureza, Turismo em espaços rurais, sustentabilidade e qualificação do activo humano. 


O Painel II teve como tema Novas Abordagens em Pedestrianismo, Caminhada e Ligação a Natureza e Pedestrianismo - Incapacidades, descapacidades e "vistas curtas". 



No dia 22 foi apresentado pelo Pedro Cuiça o Eurorando 2016 um workshop sobre Marcação de Percursos Pedestres pelo técnico Ruben Jordão e outro workshop no ambito do GPS por Xavier Aradas Técnico de Senderos da FEDME / EEAM. 




 Pelas 16h00 os participantes tiverem a oportunidade de elaborar uma pequena caminhada num percurso pedestre inserido na Rede Alentejo Feel Nature.




 Pelas 21h00 deu-se inicio ao jantar tertúlia onde tivemos a oportunidade de conviver e trocar ideias e sugestões sobre o pedestrianismo em portugal.




No Domingo também tivemos a oportunidade de percorrer a PR7 em pleno alto Alentejo onde a paisagem e a camaradagem foram o ponto alto do dia.




Pelas 15h00 foram encerradas as Jornadas pelo Presidente da FCMP, pela Presidente da CIMAA e pelo Presidente do Município de Montalegre. 

A organização deste evento esteve a cargo da Federação de Campismo e Montanhismo de Portugal tendo como parceiros a ERA - Federação Europeia de Pedestrianismo, o IPDJ - Instituto Português do Desporto e Juventude, Portal Aventuras e Instituto Politécnico de Portalegre. 

Saudações desportivas 
Carlos Moreira 

Fotos e texto de Carlos Moreira 





Painel informativo Fojo do Lobo - Germil - PTB

Por iniciativa da Câmara Municipal de Ponte da Barca, foi colocado um painel informativo que tem como tema "Fojo do Lobo de Germil". O painel encontra-se num largo do caminho municipal dentro do vale de Germil onde o turista terá a oportunidade de visualizar o Fojo em toda a sua grandeza e obter informação sobre a sua construção e uso. 



A relação do homem com o lobo foi sempre marcada pela perseguição. Para combater o carnívoro  todos os meios eram válidos e alguns implicavam grande engenho e dispêndio de energia. Os fojos do lobo são um exemplo. Construídos no meio da serra, com paredes  de pedra com dois metros de altura, implicavam a mobilização de toda a aldeia. Toneladas de pedra eram transportadas em carros de bois com um único fim, dizimar o lobo que lhes atacava os rebanhos




Os fojos existem apenas no norte da Península Ibérica e são basicamente de dois tipos – de cabrita e de paredes convergentes. Nos primeiros, de  forma circular, era colocada uma cabra que servia de engodo para atrair o lobo. Os de paredes convergentes, constituídos por duas paredes que convergem para um fosso, implicavam uma batida que envolvia toda a aldeia e, por vezes, as aldeias vizinhas. Os batedores conduziam o lobo para o fojo e este acabava por cair no fosso, previamente dissimulado com vegetação.



No início do século XX, com a vulgarização do uso do veneno e das armas de fogo, os fojos deixaram de ser usados e foram esquecidos. A acção do tempo, o vandalismo e a pilhagem de pedras contribuíram para a sua degradação. No final de 1999 foi criada a associação Fogiun Lupal, um grupo de trabalho ibérico com o objectivo  de inventariar, caracterizar e conservar os fojos.  Para Francisco Álvares, membro do Grupo Lobo e um dos mentores da associação, a conservação dos fojos é imperiosa. “ São testemunhos únicos da arquitectura rural que simbolizam a relação ancestral do homem com o lobo na Península Ibérica. 


A nossa associação elabora visitas guiadas ao local. 


Saudações montanheiras 
Carlos Moreira 

Fotos de Carlos Moreira