terça-feira, 27 de novembro de 2012

Limpeza do trilho da ponte e cascata de Pôrtavense

No passado dia 18 de Novembro, quatro elementos da associação Péd´Rios de Germil, munidos das ferramentas necessárias, efectuaram a limpeza do trilho, ponte e cascata de Pôrtavense. 

Cascata de Pôrtavense vista desde a ponte
A vermelho: Zona e extensão da acção limpeza  
A cascata de Pôrtavense , também conhecida pelos habitantes de Germil como "cascata das fechas", tem aproximadamente doze metros de queda. 

Equipa Limpeza:
Carlos Moreira, André Monteiro, Joel Pereira e João Pedro
Inicio dos trabalhos 

O Ribeiro de Chão da Ponte (ribeiro que banha a cascata de Pôrtavense) tem a sua nascente nos lameiros do alto da Carvalhinha a aproximadamente 1200 metros de altitude.   
O renascer do trilho da ponte de Pôrtavense 
Roçadoras no activo  
Limpeza do trilho 
Zona complicada 

O trilho até a ponte e cascata de Pôrtavense desde o entroncamento do Carvalhal, tem aproximadamente 300 metros de extensão, na qual 150 metros é constituído pelo caminho que da acesso a calçada do Quartel. Os restantes 150 metros é constituído por uma caminho de pé posto empedrado. 

Caminho de Pé Posto já acessível 
Limpeza da ponte de Pôrtavense 

Ponte de Pôrtavense já acessível ao visitante
Retirando troncos no escoamento da ponte
Limpeza do escoamento da ponte
Este trilho secular foi construído pelos habitantes de Germil para acesso e passagem do pastor e dos seus animais. Era usado principalmente no Inverno e funcionava como corta-mato ao trilho das poças da Relva.  

Conclusão limpeza da ponte e cascata de Pôrtavense 
Equipa Péd´Rios no final dos trabalhos 
Depois da nossa acção limpeza, os pastores de Germil foram informados da abertura do trilho com o objectivo de poderem reactivar esta passagem com as suas cabras e vacas pela ponte de Pôrtavense. Por casualidade hoje no momento em que escrevo estas palavras o pastor António leva as suas cabras pela ponte de Pôrtavense. 

A nossa associação elabora visitas guiadas ao local. 

Saudações montanheiras 
Carlos Moreira 
Texto: Carlos Moreira 
Fotos: Carlos e Elsa 







  








Sem comentários:

Enviar um comentário