quarta-feira, 25 de julho de 2012

Captação de água potável para Germil

No passado domingo eu e o Joel Pereira, tivemos a oportunidade de poder colaborar nos trabalhos de captação de água potável para Germil. O convite foi feito pelos responsáveis da Junta de Freguesia de Germil do Presidente Sr. João Pereira e do Vice-Presidente Sr. António Danaia. 

Subindo a encosta da serra Amarela - Vezeiros 

Bem cedinho partimos pela encosta  acima  da serra Amarela carregando os materiais necessários para a nossa missão. 


Alguns dos materiais utilizados 
O objectivo dos trabalhos foi de captar água de uma nova fonte para assim podermos ter mais mais água potável para os habitantes da aldeia. No total agora temos 4 captações de água cristalina que corre através de tubos enterrados no solo que seguem em direcção ao deposito central localizado bem perto da aldeia.  

Sr. João Pereira enrolando o tubo para a captação de água  

Antes deste processo de captação de água da nova fonte, uma semana antes, foi instalado por outra equipa da aldeia, um tubo pela encosta abaixo com  uma extensão de aproximadamente 200 metros, instalação esta que durou quase um dia de trabalho duro pois o tubo teria de ficar enterrado aproximadamente 40 cm para os animais do monte não roerem o mesmo e claro esta para ficar escondido e em lugar sombrio. 



Sr. António Danaia abrindo o rego para se introduzir o tubo de captação

O trabalho de captação é simples mas um pouco duro de se realizar pois antes da captação foi necessário preparar o local, limpar a fonte e tapar o local de captação com lajes de pedras de tamanho considerável e com torrões de terra para evitar infiltrações de urinas dos animais e de insectos ou pequenos roedores. 

Preparando o terreno para a captação de água
O processo de captação consiste em instalar um recipiente de plástico de 20 litros com pequenos orifícios e enterrar o mesmo na fonte para assim a água entrar pelos orifícios. Assim que a água entra no recipiente é direccionada para um tubo também com pequenos orifícios de maneira a água entrar no tubo e direccionar a água para o deposito central. Na eventualidade de o recipiente se encher de água, foi instalado outro tubo na parte superior do recipiente para funcionar como esgoto ou respiro para assim não haver hipóteses de entrar lixo no recipiente. Este processo um pouco rudimentar funciona na perfeição.  

Recipiente e tubo de captação utilizados
Soldando uma ponta de tubo 
Após termos concluido a nova captação de água fomos de seguida abrir mais 3 locais de captação de água para limpeza e manutenção que por sinal não apresentava grandes trabalhos dando assim provas que este processo é fiável 

Carlos Moreira de sachola na mão tapando o tubo com terra e pedras 
Junta de ligação as fontes existentes no local 
Este trabalho de captação e manutenção das fontes durou aproximadamente 4 horas acompanhados de um sol tórrido mas por sorte com água fresca por perto. 
Normalmente esta manutenção é feita pelos responsáveis da Junta de Freguesia de 3 em 3 meses ou quando a água começa a faltar. No verão é normal as fontes reduzirem o seu caudal causando assim alguns problemas de abastecimento de água na aldeia. Em Germil no mês de Agosto regressam os emigrantes as suas casas para o seu período de férias e a população triplica, com este facto, a água escasseia sendo obrigado aos moradores, que têm furos de água, a abastecer a aldeia mas só por simpatia pois não são obrigados a fazer-lo.  
O melhor modo de utilizar esta preciosa água será no modo de poupança, ou seja, não deixar as torneiras abertas, fechar as torneiras das fontes da aldeia e dos tanques de lavar a roupa. Se todos contribuirem reduzimos assim o risco de falta de água nas torneiras. 

Saudações montanheiras 
Carlos Moreira 

Texto de Carlos Moreira
Fotos de Carlos Moreira e Joel Pereira  








Sem comentários:

Enviar um comentário