sábado, 10 de março de 2012

Cabanas e Mina de Poulo - Germil


Hoje pela alvorada enquanto esperava pela carrinha do padeiro perto da curva do Ribeiro do Real, passou pela calçada a D. Maria de Fátima com as suas vacas raça barrosã e em conversa transmitiu que hoje ia levar as vacas a pastar nos campos de Poulo e até me convidou para ir com ela pastar as vacas e para me mostrar as cabanas e a mina lá existente. 

Campos de Poulo com as Penedinhas ao fundo
Vista de Germil de Cima 
Fiquei curioso pois não sabia da existência das cabanas e transmiti a D. Fátima que a acompanhava. Como não tinha a máquina fotográfica em meu poder fui numa pressinha a sede da associação na minha bicicleta buscar a máquina para poder registar o momento.

Campos do Poulo

Os campos de Poulo pertencem a vários proprietários de Germil e estão divididos por muros de pedra em forma de socalcos. A maior parte dos campos estão abandonados mas ainda existem pessoas que aproveitam os campos para o cultivo de feno para as cortes das vacas. 

Fidalga, Bonita e Linda devorando erva fresca  

Durante a minha aprendizagem como pastor de vacas fiquei a saber que as vacas barrosãs são na maior parte das vezes teimosas e algo curiosas e pude presenciar tal facto pois uma das vacas parecia uma gazela em busca da melhor erva tentando galgar os campos não autorizados como pasto (cultivo de feno). Uma das vacas até deitou uma vedação ao chão e galgou com toda a força pelos campos “proibidos”. 

D. Fátima a tentar manter a ordem
Foi de rir ver a D. Fátima a correr atrás da vaca e a gritar com ela dando-lhe o castigo merecido, uma vergada das fortes. Atrás da vaca teimosa seguiram-se as restantes todas eufóricas e a tentar fugir da D. Fátima mas em poucos minutos e com alguns gritos pelo meio as vacas se agruparam a pastar no devido lugar.  

A Bonita a planear a sua fuga 
A Pipoca sempre a alerta
A "Cabana" superior de Poulo 
A "Cabana" inferior de Poulo com o tecto abatido
As chamadas “cabanas” foram construídas há mais de um seculo pelas gentes de Germil e ainda são utilizadas para abrigar os agricultores ou pastores nos dias de chuva, principalmente em dias de tempestade com aguaceiros fortes. As cabanas foram construídas através de escavação manual e reforçadas com uma estrutura em pedra que as torna mais solidas e duráveis e algo especiais pois normalmente estes abrigos “cabanas” são simplesmente escavados na terra sem qualquer outra estrutura de suporte. 

Mina de Poulo 
A mina de Poulo também foi construída a mão pelos habitantes de Germil e serve ainda hoje para obter água para rega e também como fonte pois a água é leve e fresquinha. Em qualquer encosta de Germil encontram-se dezenas de minas como esta. Na altura em que foram construídas as minas, a população de Germil era basta e a água por vezes nem chegava para tantos campos cultivados. 

Germil de Baixo 

Campos de Poulo 
Campos de Poulo

A nossa associação elabora visitas guiadas ao local.

Saudações montanheiras
Carlos Moreira  

Texto e fotos de Carlos Moreira 









Sem comentários:

Enviar um comentário